Quinta, 19 Setembro 2019 00:00

FIV - Fertilização In Vitro

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Andrômeda Web Marketing
Avalie este item
(0 votos)

A fertilização in vitro é também conhecida por suas iniciais “FIV”, sendo o tratamento de reprodução humana mais realizado na atualidade tendo em vista que, na medicina reprodutiva, é a opção que oferece mais chances de gravidez.

O que é fertilização in vitro?

A Fertilização In Vitro é uma técnica que consiste na coleta dos gametas para que a fecundação seja feita em laboratório e depois na transferência desses embriões de volta para o útero materno. O método foi usado pela primeira vez na Inglaterra em 1978 e foi trazido ao Brasil em 1983. Nessa época ele era conhecido como bebê de proveta.

A fertilização in vitro, também conhecida pelas iniciais “FIV”, é o tratamento de reprodução humana mais realizado na atualidade na medicina porque ser esse método o que oferece maiores chances de concepção para as pessoas que enfrentam dificuldades para engravidar a partir dos 35 anos de idade, após tentarem a gravidez por um ano através de relações sexuais normais.

O tratamento de fertilização in vitro consiste em realizar a fecundação do óvulo com o espermatozoide no laboratório de embriologia; um processo in vitro que requer o cultivo em laboratório para permitir a observação do correto desenvolvimento dos embriões e posterior transferência ao útero materno para a confirmação da gravidez.

Para quem é indicado a fertilização in vitro “FIV”:

Sêmen do casal

  • Pacientes que tenham realizado tratamentos anteriores mais simples, como a Inseminação Artificial, sem sucesso.
  • Mulheres com ausência de trompas ou lesões tubárias que impedem a fecundação natural ou por inseminação artificial.
  • Mulheres com endometriose avançada ou profunda, com provável repercussão nas trompas e na qualidade dos óvulos.
  • Situações nas quais dispomos de um número limitado de óvulos.
  • Casos de fator masculino severo

Sêmen de doador

  • Fator masculino severo, com má qualidade espermática.
  • Fracasso anterior de fecundação com esperma do casal.
  • Má qualidade embrionária ou fracasso de implantação repetido onde há suspeita de um fator masculino como causa principal.
  • Homens portadores de uma doença genética que não pode ser estudada nos embriões.

Dra. Paula Joazeiro - Ginecologista Obstetra, Especialista em Reprodução Humana Assistida. 
Tecnologia e carinho andando lado a lado num dos momentos mais importantes da sua vida!

Entre em contato conosco, exponha os seus objetivos, para que possamos lhe ajudar a encontrar os procedimentos que visam garantir os melhores resultados, sempre com foco na sua total satisfação.
Atendemos em: Ipanema, Tijuca, Barra da Tijuca e Niterói - Rio de Janeiro - RJ
 

Ler 91 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Matérias/Artigos